Mapeamento Jovens Transformadores para o Futuro da Democracia

Lançamento da publicação acontece nesta quinta-feira, 17 de Junho, a partir das 19h, em parceria com o ECOA/UOL. Com a palavra, os Jovens.
Evento Ashoka Brasil ECOA-UOL
Fonte: Ashoka

Re-imaginar a participação cidadã dos jovens e um futuro no qual todos, independentemente de sua origem, tenham voz na formulação de políticas e na tomada das decisões que impactam suas vidas. Este é o propósito do estudo Jovens Transformadores para o Futuro da Democracia, realizado pela Ashoka em parceria com a Open Society Foundations.

Consolidado em um Mapeamento de Inovações Sociais, que será lançado nesta quinta-feira (17/06), destaca as barreiras sistêmicas que inibem a participação dos jovens nos processos democráticos, bem como as estratégias e as soluções que já estão em curso para transpor essas barreiras e garantir a participação cidadã e o acesso das juventudes aos espaços de tomada de decisão.

O evento online acontece às 19h no YouTube da Ashoka Brasil, com transmissão direta pelo ECOA/UOL, na home do portal (www.uol.com.br). A conversa será mediada pelo jornalista e Empreendedor Social Ashoka, Leonardo Sakamoto, e protagonizada pelos Jovens Transformadores pela Democracia, que ajudaram a compor o estudo.

O encontro também conta com a presença de convidados. Entre eles estão Renan Ferreirinha, Secretário Municipal de Educação do Rio de Janeiro; Ivana Bentes, Pró-Reitora de Extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e Helena Singer, líder da Estratégia de Juventude da Ashoka América Latina.

A Publicação
O Mapeamento envolveu entrevistas em profundidade com 123 Empreendedores Sociais e Jovens Transformadores da América Latina que integram a rede Ashoka. “O Mapeamento nos ajuda a compreender como se formulam as inovações sociais para o engajamento cívico dos jovens, assim como os desafios e  aprendizagens daqueles que as estão empreendendo”, diz Helena Singer. “Além disso, identifica princípios básicos para gerar mudanças sistêmicas, como a caracterização dos espaços indutivos ao protagonismo jovem ou como instituições e redes que já existem na comunidade podem desempenhar um papel no fomento à cultura democrática”.

O programa Jovens Transformadores pela Democracia identifica e apoia jovens cujas iniciativas incentivam o engajamento político, principalmente por parte de populações marginalizadas, que não têm seus direitos respeitados ou que necessitam de apoio para conquistar representatividade no âmbito público.

Em 2019, foi formada uma comunidade de 32 Jovens Transformadores pela Democracia no Brasil e na Venezuela. A turma de brasileiros que participará do evento é composta pelos dez Jovens Transformadores pela Democracia reconhecidos pela Ashoka. Saiba mais na sessão Sobre os Participantes (abaixo). 
 

SERVIÇO

Live de Lançamento - Mapeamento Jovens Transformadores para o Futuro da Democracia
17 de junho (quinta-feira)
Das 19h às 20h30
Gratuito
Onde ver: https://www.bit.ly/EncontroJTD 
Baixe o Mapeamento: 


SOBRE OS PARTICIPANTES

Mediador

Leonardo Sakamoto
Jornalista, doutor em ciência política pela Universidade de São Paulo, professor da PUC-SP, fundador e presidente da ONG Repórter Brasil e colunista do UOL. Sua atuação envolve a luta pela democracia e direitos humanos, com foco no combate à escravidão contemporânea.
 

Jovens Transformadores pela Democracia

Ana Paula Freitas
Coordenadora de Programas da Rede Liberdade e co-Fundadora do Instituto de Defesa da População Negra, Ana Paula luta pela reforma do sistema judiciário e questiona as políticas de encarceramento em massa da população feminina.

Aquataluxe Rodrigues
Por meio da Comissão da Juventude do Olodum, Aquataluxe fortalece iniciativas inovadoras para aumentar o potencial empreendedor dos jovens e conectá-los à política. É conselheira do Olodum, criadora do Negócios de Rainhas e do Trocando Ideias, e Produtora do Festival Yakurinxirê.

Bruninho Souza
Fundador do Núcleo de Jovens Políticos, que cria novas narrativas e articulações para a participação política das juventudes. Gestor da Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura. Bruninho também é integrante do coletivo [email protected], que promove uma educação antirracista nas escolas públicas e em espaços educacionais. 

Ednei Arapiun
Coordenador do Conselho Indígena Tapajós Arapiuns. Por meio de sua atuação, Ednei promove a participação e a liderança jovem em instituições indígenas, na luta por direitos à terra, à estrutura de saúde e educação nos territórios indígenas e ao acesso à educação superior pública.

Gelson Henrique
Cientista social e idealizador do CIJoga - Caravana Itinerante da Juventude, projeto que percorre as escolas públicas do Rio de Janeiro para promover diálogos com as juventudes e incentivar sua participação nos espaços de tomada de decisão. É conselheiro do UNICEF Brasil, mestrando do programa de políticas públicas e formação humana da UERJ e gerente de projetos na Secretaria Municipal da Juventude do Rio de Janeiro.

Iago Hairon
Ativista climático que atua na formação dos jovens como agentes de mudança, Iago é conselheiro do Engajamundo e vice-presidente da Plant-for-the-Planet Brasil, iniciativas que promovem a participação das juventudes em prol do futuro do planeta. Também integra o time de Justiça Climática da Open Society Foundations.

Isabela da Cruz
Ativista pela promoção dos direitos das populações quilombolas, possui destacada atuação junto à juventude quilombola e ao movimento de mulheres negras, através da FECOQUI -  Federação Estadual de Comunidades Quilombolas do Paraná. É historiadora, Bacharel em Direito e Mestranda em Desenvolvimento Sustentável.

Juliana Marques
Idealizou o Movimento Mulheres Negras Decidem, que atua na formação política, no reposicionamento de temas na agenda pública e em pesquisas centradas em dados para aumentar a representatividade de mulheres negras nas esferas de poder. É estatística de formação e mestranda do Programa de Gestão Urbana da PUC-PR, além de Conselheira do Data_labe, laboratório de dados e narrativas do Complexo da Maré.

Mariana Belmont
Colunista do ECOA-UOL, faz parte da Rede Jornalistas das Periferias, Uneafro Brasil e Nuestra América Verde. Contribuiu com iniciativas de inovação e democratização dos mandatos legislativos. Participou, por exemplo, da construção do Ocupa Política, uma articulação nacional que busca inspirar e fortalecer a candidatura de ativistas e coletivos sociais, para que eles estejam preparados para entrar na política institucional.

Wesley Teixeira
A fim de promover a participação política de jovens negros, Wesley é idealizador do Movimenta Caxias, articulação comunitária que luta pela melhoria em bairros e favelas da cidade. Também atua no +Nós, pré-vestibular presente em diversas regiões periféricas do Rio de Janeiro, além de ser um dos integrantes do Perifa Connection.
 

Convidados

Ivana Bentes
Professora Titular da Escola de Comunicação da UFRJ e Pró Reitora de Extensão na mesma universidade. Colunista da Revista Cult e da Mídia Ninja, já foi secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura.

Renan Ferreirinha
Economista e cientista político pela Universidade de Harvard, Ferreirinha é Secretário Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Também co-fundou o Mapa Educação, movimento que defende a educação de qualidade através do protagonismo jovem, e o Movimento Acredito, organização que preza pela renovação política.

Helena Singer
Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Educação pela Unicamp. Helena é líder de Estratégia de Juventude da Ashoka América Latina. É autora de livros e artigos sobre educação e direitos humanos e já atuou como Assessora Especial no MEC, em que presidiu a iniciativa por Inovação e Criatividade na Educação Básica, em 2015.


SOBRE A ASHOKA

A Ashoka é a pioneira e maior rede global de empreendedorismo social. Congrega pessoas e organizações que promovem mudanças sistêmicas para o bem de todos. Dedica-se a consolidar um movimento onde todas as pessoas se entendam como agentes na construção de sociedades justas, sustentáveis e igualitárias. Criada em 1980 e presente desde 1986 no Brasil, a comunidade Ashoka reúne mais de 3.800 empreendedores sociais no mundo (384 no Brasil), além de 300 Escolas Transformadoras e dezenas de Jovens Transformadores.