No dia 26 de outubro, em meio às incertezas políticas do período de pré-eleições de segundo turno, reservamos um espaço para celebrar a infância e juventude em evento organizado na EMEF Des. Amorim Lima, escola que figura entre as 21 Escolas Transformadoras reconhecidas pela Ashoka, programa co-realizado com o Instituto Alana no Brasil. No encontro realizamos um tour pela escola com os estudantes, seguido de exibição do episódio O Universo dos Outros, primeiro da série, da ‘Corações e Mentes, escolas que transformam’ e  roda de conversa para trocarmos saberes. 

Ao lado de parceiros da Skoll Foundation, empreendedor@s sociais da Ashoka, jovens, pais e professores, conhecemos juntos a Amorim Lima através dos olhos de seus estudantes, tanto no tour como por meio da escuta ativa da fala de jovens que participam da série - a escola é uma das propostas educacionais retratadas no episódio O Universo dos Outros. Após a exibição, nossa roda de conversa contou com uma fala inspiradora de abertura de três empreendedor@s que trabalham com juventude no Brasil: Wellington Nogueira (Doutores da Alegria), Raquel Barros (Lua Nova) e Cláudia Vidigal (Instituto Fazendo História).

Juntos, traçamos linhas que conectam as experiências educacionais de todos os participantes do encontro e discutimos sobre a importância de ‘quebrar as paredes’, dentro e fora da escola, expressão utilizada pela diretora Ana Elisa Siqueira para caracterizar o projeto pedagógico da Amorim. O evento de exibição inaugurou um movimento que a Ashoka está promovendo para incentivar a divulgação da série na comunidade ativadora da organização. Para planejar uma exibição de ‘Corações e mentes, escolas que transformam’ em sua comunidade, escola, ou entre seus amigos, basta se cadastrar na plataforma do Videocamp, escolher o episódio e agendar o evento. 

‘Corações e mentes, escolas que transformam’ é uma série dirigida pelo diretor Cacau Rhoden e produzida Maria Farinha Filmes. A produção conta com quatro episódios propõe exibir ações de escolas de São Paulo, Paraná, Bahia, Pernambuco, Ceará e Amazonas. Em comum, elas repensam seus processos de ensino e aprendizagem e percebem a escola como um espaço de potência para a transformação social.

Mais informações para organizar uma exibição: Videocamp

More For You